Site Advogados

Tudo sobre Advogados num só lugar!

Como funciona a Insolvência Pessoal

Saiba o que acontece às suas dívidas depois de pedir insolvência pessoal. Descubra se vale a pena ou não entrar em falência ou viver para sempre com dívidas.

Quando uma pessoa entra em insolvência, as consequência são um pouco similares ao que acontece quando uma empresa vai à falência. Neste caso, é administrador de insolvência é nomeado, são reclamados os créditos, constituída uma assembleia com os credores e depois é organizado um plano de pagamento aos credores. Os bens pessoais terão de ser vendidos e os lucros serão utilizadores para o pagamento das dívidas.

Depois das dívidas serem reclamadas pelos credores, estas começam a ser pagas progressivamente ou na sequência de venda de bens. Pode ser concedido ao insolvente a exoneração dos créditos sobre a insolvência que não foram pagos na totalidade ou nos cinco anos posteriores. Este regime, denominado por exoneração do passivo restante, representa um novo começo com o perdão das dívidas. No entanto, existem algumas exeções, entre elas as dívidas fiscais. Elas não se extinguem, mas terão que ser sempre pagas.

É possível pedir insolvência se tiver bens (casa, carro, etc), sendo estes bens vendidos para que os lucros obtidos através da venda sejam usados para pagar as dívidas.